Como prevenir um AVC? Confira nossas dicas!

Você sabia que no dia 29 de outubro é celebrado o Dia Mundial do AVC? Responsável pela morte de seis milhões de pessoas no mundo a cada ano, o Acidente Vascular Cerebral se caracteriza pela falta de irrigação sanguínea em uma parte do cérebro. Mas, apesar dos seus sintomas surgirem repentinamente, é muito importante saber como prevenir um AVC para evitar ao máximo esse tipo de doença.

Por isso, o Vozza separou algumas dicas que podem ajudar a reduzir os riscos e garantir uma vida mais saudável. Confira!

1. De olho na hipertensão

A pressão alta é, sem dúvida, a principal desencadeadora de um acidente vascular cerebral. Devido ao fluxo mais forte de sangue, as paredes internas das artérias podem sofrer traumas. Essas pequenas lesões podem obstruir a passagem do sangue ou até mesmo romper a parede da artéria.

Para controlar a pressão alta, adotar alguns hábitos saudáveis, como reduzir o consumo de sal e praticar exercícios, é uma boa dica.

2. Cuidado com o cigarro

Para você que fuma e está se perguntando como prevenir um AVC, saiba que o cigarro é um outro risco para o surgimento da doença. Isso porque algumas substâncias presentes na nicotina fazem com que a coagulação do sangue aumente.

Isso facilita a formação dos chamados “trombos”, que prejudicam o fluxo sanguíneo e aumentam as chances de um derrame. Mulheres que fazem uso de contraceptivos orais também devem estar atentas, já que eles contêm hormônios que também interferem na coagulação sanguínea.

3. Reduza o colesterol

Altos níveis de colesterol podem aumentar o espessamento e o endurecimento das artérias, favorecendo o aparecimento dos coágulos. Além disso, o excesso de colesterol no sangue também pode fazer com que placas de gordura se acumulem nas paredes arteriais, dificultando o fluxo sanguíneo.

Por isso, reduza os níveis de colesterol. Evite alimentos fritos, industrializados, ricos em gorduras saturadas e trans e beba sempre muita água.

4. Tenha uma alimentação saudável

Por falar em colesterol, manter uma alimentação saudável é outra ótima dica para evitar a doença. Mas então como prevenir um AVC através da alimentação? O primeiro passo é reduzir o consumo de sal. Depois, aumente o consumo de fibras (aveia, arroz, pães integrais, cereais) e evite as carnes com muita gordura.

Controlar o consumo de açúcar também é muito importante, já que a diabetes é um dos principais fatores de risco de um AVC. Além disso, inclua frutas e vegetais em sua dieta. O ideal é comer de 5 a 8 porções de frutas e vegetais em um dia.  Mas lembre-se de consultar um profissional para verificar as suas necessidades.

5. Controle o seu peso 

O sobrepeso e a obesidade podem desencadear algumas complicações como hipertensão, doenças cardíacas, colesterol alto e diabetes, fatores de risco do AVC.

Assim, estar sempre atento à balança e prezar por uma rotina mais saudável e menos sedentária é uma boa dica de como prevenir um AVC.

6. Pratique atividades físicas regularmente

Ligada a todas as dicas anteriores, a prática de exercícios físicos auxilia no controle de peso, na saúde do coração, na formação dos coágulos sanguíneos e na redução dos riscos de hipertensão e diabetes.

Além de evitar as chances de um acidente vascular cerebral, a prática de atividades físicas também auxilia em nossa saúde física e mental. Mas lembre-se: nada de fazer aquilo que você não gosta! Escolha aquele exercício que mais te dá prazer, independente de qual seja.

Para garantir resultados e diagnósticos precisos, conte com um laboratório de qualidade. Há 50 anos aliando qualidade e comprometimento, o Laboratório Vozza visa sempre uma relação humanizada com o paciente. Fale conosco!

 

Como saber se é menino ou menina?

A gravidez é, com certeza, um dos momentos mais especiais e únicos na vida de qualquer pessoa. Mas, passada a euforia da descoberta, uma dúvida se instaura na cabeça dos futuros papais e mamães: como saber se é menino ou menina?

É claro que existem aqueles que preferem esperar o momento do nascimento para saber o sexo do filho. Mas, em sua grande maioria, as pessoas têm uma curiosidade natural diante dessa situação.

Então, se você é um daqueles papais mais ansiosos, neste texto vamos explicar quais são as formas mais utilizadas para identificar o sexo do bebê. Vamos lá?

Sexo do bebê: como saber se é menino ou menina

Você já imaginou como era a vida de nossos bisavôs, na época em que precisavam esperar até o dia do nascimento para, enfim, conhecerem qual o sexo dos seus filhos? Atualmente, com o avanço da tecnologia, existem diversas formas para identificar o gênero do feto com antecedência.

Alguns exames, como o de sexagem fetal, permitem que os pais saibam qual o sexo dos seus filhos a partir da 8ª semana de gravidez. Mas além deste exame, também existem outros métodos, como o ultrassom e a amniocentese.

Vamos entender melhor sobre como cada um desses procedimentos funciona?

Exame de sexagem fetal

Se você é um futuro papai ou mamãe e agora está se perguntando “como saber se é menino ou menina?”, saiba que o exame de sexagem fetal vem ganhando cada vez mais popularidade nos últimos anos.

Ele consiste na coleta de uma amostra do sangue da mãe, para ser feita uma análise do DNA do feto. Isso porque, desde os primeiros momentos da gestação, existem células do feto circulando na corrente sanguínea materna.

Essa análise laboratorial irá buscar o cromossomo Y, que caracteriza o sexo masculino. Se este cromossomo for identificado no exame, a probabilidade do bebê ser um menino é de 96%.

Esse é um tipo de teste simples, que não precisa de nenhum preparo prévio e que pode ser feito a partir da oitava semana de gravidez.

Ultrassom

O ultrassom ainda hoje é o método mais comum para distinguir qual o sexo dos bebês. Na verdade, o ultrassom obstétrico possui diversas utilidades e faz parte dos exames de rotina obrigatórios para as gestantes. Assim, a identificação do gênero é apenas uma de suas finalidades.

Mas então como saber se é menino ou menina através do ultrassom? Simples: verificando, através das imagens, se o bebê possui um pênis ou uma vulva. Mas, por mais fácil que pareça esse procedimento, o recomendado é que essa análise seja feita apenas a partir da 14ª semana de gestação.

Isso porque, embora a genitália do feto comece a se diferenciar já na 6ª semana, é a partir da 14ª que ela já se encontra bem formada e capaz de ser observada em um exame de ultrassom.

Além disso, a eficiência dessa análise também dependerá da posição do bebê dentro do útero. Afinal, mesmo que a genitália esteja inteiramente formada, uma posição desfavorável do feto pode prejudicar a visão do médico.

Amniocentese

Este é considerado um “exame diagnóstico”. Isto é, ele é utilizado para descobrir determinadas doenças no bebê e só é solicitado quando há indicações de problema, como alterações nos exames de rotina.

A amniocentese consiste na retirada de uma amostra do líquido amniótico de dentro do útero da mãe para ser feita uma análise em laboratório. Ele é um exame invasivo e que acarreta alguns riscos para o bebê.

É importante lembrar que a amniocentese nunca deve ser feita exclusivamente para a identificação do sexo da criança. A determinação do gênero é apenas uma consequência deste exame.

 

Agora que você já sabe como saber se é menino ou menina, ficou mais fácil preparar tudo para a chegada do filhote, não é mesmo?

 

Para um atendimento mais humanizado e com a qualidade que você merece, conte com o Laboratório Vozza!

 

4 formas de acabar com a insônia naturalmente

Você já ouviu falar naquela expressão “dormir o sono dos justos?” É aquele sono tranquilo, que revigora e te deixa pronto para um dia superprodutivo. Porém se você sofre de insônia, é algo que você certamente não experimenta há algum tempo. Qualidade de sono leva à saúde e você não precisa conviver com este problema. Confira então 4 formas de acabar com a insônia naturalmente: Fuja da cama Isso mesmo, você não entendeu errado. Ao sofrer de insônia, devemos ficar bem longe de nossas camas. Isso porque se não é possível adormecer tranquilamente entre 15 e 20 minutos após nos deitarmos, devemos sair da cama e buscar alguma atividade relaxante, como ler ou tomar um banho. Quando permanecemos acordados na cama por muito tempo, enviamos ao nosso corpo a mensagem equivocada de que aquele ambiente ou circunstância são próprios para continuarmos despertos. Assim, sempre que você se deitar, vai permanecer acordado. Encontre técnicas de relaxamento Quem sofre de insônia é atingido consequentemente pela ansiedade, que leva à mente os problemas, inquietações e assuntos futuros. Com a mente trabalhando a todo vapor, é impossível adormecer de forma natural e tranquila. Para driblar essa avalanche de ideias, busque relaxar por meio da prática de ioga, meditação ou até mesmo exercícios de relaxamento muscular, que podem nos levar a um estado de relaxamento, suficiente para adormecer bem. Esqueça o relógio Quando tentamos dormir e não conseguimos, sempre começamos a pensar no estado de exaustão em que acordaremos no dia seguinte. Quando sabemos que faltam apenas 2 ou 3 horas para despertarmos e nada do sono chegar, começa a surgir aquela sensação de frustração e desespero. Para evitar esses sentimentos que prejudicam ainda mais a noite de sono, livre-se dos relógios! Calma, isso não significa desligar o despertador, mas sim tentar eliminar da visão todos os relógios, para que você não caia na tentação de acompanhar a cada segundo e minuto acordado. Desconecte-se Um dos grandes desafios da vida moderna é livrar-se da tentação das notificações e mensagens dos celulares e outros dispositivos, que chegam a cada segundo. Depois de trabalhar, estudar e realizar mil tarefas, incluímos em nossos momentos de descanso o uso desses aparelhos, como forma de distração e, às vezes, até como uma maneira de estender as atividades realizadas no escritório para casa. Porém, o uso desses dispositivos antes de dormir pode gerar crises de ansiedade e criar estímulos desnecessários para quem deseja dormir bem. Além disso, como já mencionamos acima, usar o celular na cama ajuda o cérebro a entender que aquele local e aquele momento não são favoráveis ao sono, e isso dificultará o processo. Caso estas alternativas não gerem efeito, é aconselhável que você procure um médico para observar seu estado de saúde. Jamais busque automedicação para resolver este problema. Qualidade de sono é um dos pilares para uma vida saudável, não durma no ponto! Laboratório Vozza: tradição que você conhece aliada ao atendimento humanizado que você precisa

Você já ouviu falar naquela expressão “dormir o sono dos justos?” É aquele sono tranquilo, que revigora e te deixa pronto para um dia superprodutivo. Porém se você sofre de insônia, é algo que você certamente não experimenta há algum tempo. Qualidade de sono leva à saúde e você não precisa conviver com este problema. Confira então 4 formas de acabar com a insônia naturalmente:

 

#Fuja da cama

Isso mesmo, você não entendeu errado. Ao sofrer de insônia, devemos ficar bem longe de nossas camas. Isso porque se não é possível adormecer tranquilamente entre 15 e 20 minutos após nos deitarmos, devemos sair da cama e buscar alguma atividade relaxante, como ler ou tomar um banho.

Quando permanecemos acordados na cama por muito tempo, enviamos ao nosso corpo a mensagem equivocada de que aquele ambiente ou circunstância são próprios para continuarmos despertos. Assim, sempre que você se deitar, vai permanecer acordado.

 

#Encontre técnicas de relaxamento 

Quem sofre de insônia é atingido consequentemente pela ansiedade, que leva à mente os problemas, inquietações e assuntos futuros. Com a mente trabalhando a todo vapor, é impossível adormecer de forma natural e tranquila.

Para driblar essa avalanche de ideias, busque relaxar por meio da prática de ioga, meditação ou até mesmo exercícios de relaxamento muscular, que podem nos levar a um estado de relaxamento, suficiente para adormecer bem.

 

#Esqueça o relógio

Quando tentamos dormir e não conseguimos, sempre começamos a pensar no estado de exaustão em que acordaremos no dia seguinte. Quando sabemos que faltam apenas 2 ou 3 horas para despertarmos e nada do sono chegar, começa a surgir aquela sensação de frustração e desespero.

Para evitar esses sentimentos que prejudicam ainda mais a noite de sono, livre-se dos relógios! Calma, isso não significa desligar o despertador, mas sim tentar eliminar da visão todos os relógios, para que você não caia na tentação de acompanhar a cada segundo e minuto acordado.

 

#Desconecte-se

Um dos grandes desafios da vida moderna é livrar-se da tentação das notificações e mensagens dos celulares e outros dispositivos, que chegam a cada segundo. Depois de trabalhar, estudar e realizar mil tarefas, incluímos em nossos momentos de descanso o uso desses aparelhos, como forma de distração e, às vezes, até como uma maneira de estender as atividades realizadas no escritório para casa.

Porém, o uso desses dispositivos antes de dormir pode gerar crises de ansiedade e criar estímulos desnecessários para quem deseja dormir bem. Além disso, como já mencionamos acima, usar o celular na cama ajuda o cérebro a entender que aquele local e aquele momento não são favoráveis ao sono, e isso dificultará o processo.

Caso estas alternativas não gerem efeito, é aconselhável que você procure um médico para observar seu estado de saúde. Jamais busque automedicação para resolver este problema.

 

Qualidade de sono é um dos pilares para uma vida saudável, não durma no ponto!

Laboratório Vozza: tradição que você conhece aliada ao atendimento humanizado que você precisa

 

 

 

 

 

 

[Novas resoluções] Como começar bem o ano novo com essas 4 dicas

[Novas resoluções] Como começar bem o ano novo com essas 4 dicas

O ano novo vem aí e que tal fazer uma análise na sua rotina e adotar novos hábitos ou manter aquilo que te fez bem em 2017? Pense já na sua lista e confira aqui algumas ideias para tornar tudo ainda melhor e começar bem o ano novo com essas 4 dias.

 

– Reserve tempo para atividades físicas

É sempre um desafio separar um tempo em nossas rotinas para nos dedicarmos aos exercícios e a uma vida mais saudável. Com a facilidade proporcionada pelos meios de transporte, elevadores e até mesmo escadas rolantes, não caminhamos nem ao menos para irmos ao mercado!

Assim, muita gente banaliza a importância de realizar, de forma periódica, algum tipo de atividade física e esquece que os exercícios são importantes para a prevenção de doenças como diabetes, hipertensão e ainda contribuem para o controle da ansiedade e depressão.

Se você usa o transporte público, que tal descer pelo menos um quarteirão antes do trabalho? Ou até mesmo evitar as filas do elevador e das escadas rolantes, tomar fôlego e subir até o andar em que você precisa chegar.

São atitudes simples que preparam nosso corpo e ajudam na adoção de novos hábitos para começar bem o ano novo.

 

– Consumir mais frutas e legumes

Às vezes não sentirmos falta de consumir frutas e legumes, mas nosso corpo sente! Assim, ele começa a dar sinais como fraqueza, queda de cabelo e indisposição. Isso porque além das proteínas e carboidratos presentes em carnes, por exemplo, os legumes são uma poderosa fonte natural de vitaminas e nutrientes.

Eles são essenciais para a manutenção do corpo e uma boa execução de funções vitais.

Para consumi-los com mais frequência, tente cortá-los e separá-los em diversas porções. Você também pode congelar e consumir com alguma proteína, num suflê ou numa salada bem colorida!

 

– Praticar meditação

Toda vez em que você pensa em meditação, você lembra de monges extremamente concentrados sussurrando mantras? Pois saiba que meditação vai muito além disso, e não é relacionada à religião!

Ela é uma condição de concentração e atenção de você para você mesmo, que pode ajudar no controle de doenças físicas e emocionais.

Busque um local tranquilo, ache uma posição confortável e comece a praticar aos poucos. Tente concentrar-se 3 minutos, depois 5 e vá aumentando gradativamente.

Não desista no começo, a meditação exige prática e você precisa acostumar seu corpo e sua mente com esse processo!

  

– Fazer um acompanhamento regular da saúde

Além da alimentação, as pessoas tendem a esquecer de acompanhar sua saúde de forma regular, deixando para ir ao médico ou fazer exames apenas quando apresentam algum sintoma ou percebem algo fora do normal. O problema é que nesse processo tardio algumas doenças já se encontram em um estado mais avançado.

Determine em sua agenda pessoal uma data para agendar e realizar suas consultas. Que tal junho ou dezembro?

Assim, você sabe que todos os anos naquele período você tem um compromisso com você mesmo. Há a opção ainda de usar agendas digitais e aplicativos que enviam alertas a você.

 

 

Aproveite bem as festas e comece 2018 em plenitude com você!

 

Conte com o Laboratório Vozza e cuide de sua saúde!