6 dúvidas sobre exames laboratoriais

thumb-exames-laboratoriais

Quando o médico solicita os exames laboratoriais, é natural que o paciente tenha alguns questionamentos antes de realizá-los. Pensando nisso, o Vozza selecionou 6 dúvidas sobre exames para você ficar sabendo de tudo antes mesmo de ir ao laboratório. Vamos lá?

1) Posso fazer a coleta da urina em casa?

A urina deve ser coletada preferencialmente no laboratório. Isso porque é necessário que sejam seguidas algumas orientações que evitam que a amostra seja rejeitada e não possa ser usada para a análise.

Algumas questões importantes são a higiene e assepsia durante a coleta (evitando a contaminação da amostra), assim como o transporte. Outra questão é que o primeiro jato deve ser desprezado. Isso faz com que o material represente exatamente o que está na bexiga, não sendo comprometido por fatores como uma inflamação da uretra.

Saiba mais aqui: http://vozza.com.br/saiba-tudo-sobre-o-exame-de-urina/

2) Posso fazer exame de sangue com febre?

Algumas pessoas ficam preocupadas em realizar exames de sangue quando estão gripadas, resfriadas ou com febre. Muitas vezes esse tipo de exame é justamente solicitado para o médico para verificar o que está causando a doença.

Porém, a doença interfere no resultado do exame caso o objetivo seja outro. Exames laboratoriais que avaliam aspectos metabólicos e imunológicos, por exemplo, podem ter os resultados alterados pela febre. Desta forma, é fundamental conversar com o médico e informar o laboratório antes de realizar o exame.

3) A menstruação pode interferir nos exames?

No caso do exames de urina, a menstruação pode interferir sim. Por isso, de preferência deve-se esperar até que o período termine para a realização deste tipo de exame. Caso haja urgência, indica-se o uso de um tampão durante a coleta para que o sangue não contamine a amostra.

Já para exames laboratoriais que sejam de sangue, não existe nenhuma restrição. Porém, é muito importante informar o médico e o laboratório sobre o período menstrual. Isso porque alguns fatores variam durante o ciclo e influenciam o resultado.

4) Posso beber água durante o jejum?

Muitas pessoas não sabem, mas pode-se beber água durante o jejum para exames laboratoriais. Vale enfatizar que nos casos de exames de urina, o excesso de água dilui a urina e afeta o exame. Por isso, tome com moderação.

Lembramos que atualmente muitos exames já dispensam o jejum ou tem um tempo reduzido. Saiba mais aqui: http://vozza.com.br/saiba-tudo-sobre-o-jejum-para-fazer-exames/

5) Preciso parar de tomar meu remédio para fazer os exames?

O uso de medicamentos pode afetar o resultado dos seus exames laboratoriais. Os antibióticos, anti-inflamatórios e até mesmo a aspirina, por exemplo, interferem na coagulação do sangue. Este é um exame solicitado principalmente em pré-operatórios.

Dessa forma, é importante que você informe seu médico e verifique a possibilidade de suspender o uso por um período para a realização do exame. Caso não seja possível, avise o laboratório para que isso seja levado em conta no resultado.

6) Posso fazer meus exames de tarde?

Algumas pessoas preferem ir ao laboratório no período da tarde, que é quando o local fica mais tranquilo. Porém, saiba que existem alguns exames que devem ser necessariamente realizados pela manhã. O motivo é que algumas substâncias têm seu pico no organismo neste período.

Exames laboratoriais com jejum obrigatório ou hormonais, por exemplo, devem ser feitos pela manhã. Verifique com seu médico ou com o laboratório qual o melhor horário.

Ainda tem dúvidas?

Veja mais neste post: http://vozza.com.br/5-fatos-sobre-exame-de-sangue-que-voce-deveria-saber/

Se precisar, o Vozza conta com um WhatsApp para sanar suas dúvidas: 19 99114-0032.

Busque orientação junto ao seu médico e conte com o Laboratório Vozza para realizar os seus exames!

Entenda porque o excesso de sal pode ser prejudicial à saúde

thumb-sal

O sal de cozinha é um componente que faz parte da alimentação do brasileiro. Pode ser na mesa do restaurante ou na de casa, ele sempre está presente. Este é um dos hábitos que podem levar ao consumo excessivo e trazer problemas. Entenda porque o excesso de sal pode ser prejudicial à saúde

Você sabia?

Antigamente, mais do que temperar, o sal tinha outra função essencial. Em uma época em que não havia geladeira, ele era utilizado na conservação da comida. Isso porque o sal retira a água do alimento e dessa forma evita que as bactérias se proliferem.

Se antes a função do sal era proteger os alimentos e consequentemente a nossa saúde, hoje ele se tornou um vilão. Hoje, o excesso de sal na alimentação trouxe diversos problemas.

O sódio

O principal componente do sal é o cloreto de sódio. Ele é um dos minerais considerados fundamentais para uma dieta equilibrada e para o bom funcionamento do organismo.

O sódio é o responsável por regular o equilíbrio e a distribuição dos líquidos, dentro e fora das células. Dentre outras importantes funções, o sódio contribui para a contração muscular e a transmissão dos impulsos nervosos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) o consumo de sal recomendado por dia é menos de 5g. Isso equivale a 2g de sódio. Porém, no Brasil um adulto pode chegar a consumir mais que o dobro dessa quantidade diariamente. E este excesso de sal pode fazer muito mal para o organismo.

Os males causados pelo excesso de sal

Os rins são os órgãos responsáveis por filtrar as substâncias do organismo. Se os rins não são capazes de retirar o excesso de sódio, o mineral acaba indo para a corrente sanguínea. 

O sódio em uma alta quantidade no sangue causa a retenção de líquido. Na tentativa de manter o equilíbrio e normalizar a quantidade de água, o organismo eleva a pressão arterial para aumentar o fluxo de sangue em circulação. Isso causa a pressão alta.

Porém, enquanto a quantidade de sangue circulando aumenta, os vasos tendem a contrair para tentar reduzir o fluxo e voltar ao estado normal. Isso faz com que os órgãos não sejam irrigados da maneira certa.

Todas essas alterações desencadeiam males como problemas renais, hipertensão arterial, arritmias e infarto. Um dos primeiros sintomas do excesso de sódio no organismo é o inchaço nas pernas e nos pés. Até mesmo dores de cabeça frequentes podem ser sinais de que você está exagerando no sal.

Como reduzir o consumo de sal?

Algumas atitudes simples podem auxiliar a reduzir o excesso de sal no dia a dia. Evitar deixar o saleiro na mesa é uma delas. Os alimentos industrializado também contém sódio, por isso fique sempre atento às informações nutricionais para não exagerar.

O sal também pode ser substituído no preparo da comida por outros temperos. Busque utilizar ervas desidratadas e temperos naturais como salsa e cebolinha. Lembrando que os temperos industrializados também podem conter sódio em excesso, por isso evite usá-los.

Confie sempre no seu médico para identificar a necessidade de alterar a sua dieta e reduzir o consumo de sal, e conte com o Vozza para realizar os seus exames!

6 dicas para garantir a saúde do seu pai

thumb-saude-pai

Agosto é o mês dos pais no Laboratório Vozza! E nossos super-heróis merecem todo o carinho e cuidado, não é? Confira 6 dicas especiais para garantir a saúde do seu pai:

1) Check-up médico de rotina

O diagnóstico precoce de diversos problemas de saúde é fundamental para prevenir doenças graves. E infelizmente os homens estão entre a parcela da população que menos procura os serviços de saúde como forma de prevenção.

Dessa forma, uma das nossas dicas para garantir a saúde do seu pai é que você incentive ele a fazer um check-up médico de rotina, principalmente a partir dos 50 anos. Dentre os exames normalmente solicitados pelos médicos estão glicemia de jejum, colesterol e triglicerídeos.

2) Exames de marcadores cardíacos

Quando há alguma lesão no coração, uma série de substâncias são liberadas no sangue. Os exames de marcadores cardíacos como Proteína C-Reativa-Ultrassensível, Homocisteína e Hemoglobina Glicada identificam estes problemas cardiovasculares e monitoram a sua gravidade.

O diagnóstico rápido auxilia, inclusive, na determinação da melhor forma de tratamento. Por isso, para garantir a boa saúde do seu herói fale para ele realizar estes exames!

3) Exames de próstata

Você sabia que o câncer de próstata é o tipo mais comum de câncer entre os homens? A próstata é uma glândula que se localiza na parte de baixo do abdômen. O tumor se desenvolve muitas vezes de forma silenciosa e a consulta ao urologista é a única forma de detectar a doença. Conscientize seu pai sobre este grave problema para que ele não deixe de realizar os exames necessários.

Saiba mais sobre a doença neste post: http://vozza.com.br/cancer-de-prostata-7-novos-casos-sao-descobertos-por-hora/

4) Exercícios físicos

Seu pai pratica atividades físicas regularmente? Além de ajudar a perder peso, fazer exercícios reduz os riscos de doenças. Caminhar, por exemplo, é uma excelente atividade cardiovascular! Sugira que ele pratique ao menos 30 minutos por dia. Se for ao ar livre, melhor ainda: isso propicia a exposição solar e estimula a produção de vitamina D.

Praticar exercícios físicos também traz benefícios para a mente. Exercitar-se faz com que o organismo libere substâncias que auxiliam na redução do stress. Por isso, esta é uma das dicas para garantir a saúde do seu pai, principalmente se ele trabalha muito.

5) Alimentação equilibrada

Seu pai não pode esperar que apareça algum problema de saúde para se preocupar com o que ele come! Atualmente, é cada vez maior o número de doenças relacionadas ao sedentarismo e a má alimentação, como colesterol elevado, diabetes e até mesmo a cirrose.

Inclua nos cuidados do dia a dia do seu herói uma alimentação equilibrada! Você pode fazer algumas refeições com ele para mostrá-lo opções mais saudáveis. Um prato deve ser colorido para ter todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do corpo.

6) Abrace muito seu pai!

As dicas para garantir a saúde do seu pai incluem o amor e o carinho dos filhos! Tire um tempo de qualidade para curtir e abraçar muito seu herói! O abraço relaxa os músculos, reduzindo a tensão. O gesto também provoca a liberação de endorfina, o que alivia a dor e melhora a humor.

Conte com o Laboratório Vozza para cuidar da saúde do seu pai!

5 cuidados para manter a saúde nos dias de tempo seco

cuidados-tempo-seco-thumb

Com a umidade baixa, é preciso atenção e cuidados para manter a saúde nos dias de tempo seco.

Campinas e região já estão há mais de 30 dias sem chuvas. A baixa umidade do ar deixa o tempo muito seco, o que causa diversas complicações para a saúde e o agravamento das doenças respiratórias (confira as principais em nosso outro post: http://vozza.com.br/saiba-tudo-sobre-as-doencas-respiratorias-mais-comuns/).

Por isso, veja 5 cuidados para manter a saúde nos dias de tempo seco:

1) Fuja do sol

O tempo seco desidrata o corpo. Dessa forma, evite a exposição ao sol para não intensificar a desidratação. Os exercícios físicos ao ar livre também devem ser evitados no período entre 11h e 15h.

2) Umidifique o ambiente

Umidificar o ambiente é um dos principais cuidados para manter a saúde nos dias de tempo seco. Neste sentido, é importante evitar o ar condicionado já que o aparelho deixa o ar ainda mais seco.

Veja algumas dicas simples para umidificar o ambiente:

  • Bacia de água: Na hora de dormir, por exemplo, você pode colocar uma bacia de água no quarto. Isso ajuda a umidificar o ar e melhorar a respiração durante o sono. Ao longo do dia você também pode usar uma bacia ou qualquer outro recipiente com água para umidificar o ambiente em que você estiver.
  • Toalha molhada: Outra forma comum de umidificar o ambiente é utilizando uma toalha molhada. O tecido da toalha absorve facilmente a água, ao mesmo tempo em que facilita a sua evaporação. Basta pendurar a toalha molhada no ambiente.
  • Banho: Quando for tomar banho, você pode deixar a porta do banheiro aberta para que a umidade se espalhe para o resto da casa.
  • Umidificadores de ar: O umidificador é um aparelho que umidifica o ambiente, melhorando a qualidade do ar. No mercado existem diversos modelos disponíveis que controlam a emissão de vapor de água até que a umidade do ar desejada no ambiente seja alcançada.

3) Hidrate-se

A hidratação é um dos cuidados que não pode faltar para manter a saúde nos dias de tempo seco. É fundamental beber muita água mineral. Os sucos naturais e água de coco também são bem-vindos. Uma alimentação rica com frutas e verduras também auxilia o corpo na hidratação.

A dica para não esquecer de se hidratar é sempre ter uma garrafinha de água à mão. Na hora de dormir, deixe um copo com o líquido próximo a cama.

4) Mantenha a casa limpa

O clima seco favorece o acúmulo de poeira e isso pode desencadear doenças respiratórias. Manter a casa sempre limpa e arejada ajuda muito nos cuidados para manter a saúde nos dias de tempo seco. Utilize um pano úmido para retirar a poeira e principalmente para evitar que ela se espalhe pelo ar.

5) Cuidados com a pele

A pele também precisa de atenção. É necessário evitar banhos muito quentes, já que isso favorece o ressecamento. Utilize também creme hidratante para manter a boa saúde da pele. Lembramos que as vias aéreas também precisam de cuidados. Por isso, utilize soro fisiológico para lavar as narinas.

Precisando de Laboratório em Campinas? Conheça o Vozza

laboratorio-campinas-thumb

Com mais de 50 anos de história, o Vozza é um laboratório em Campinas que alia qualidade e comprometimento para fazer sempre o melhor pelos pacientes. Saiba mais sobre o Laboratório Vozza.

Nossa história

Foi em 1965 que o Dr. João Antonio inaugurou o que seria a primeira unidade do Vozza. Na época, o laboratório contava com uma estrutura modesta interna em um hospital de Campinas e possuía apenas 4 funcionários.

O Dr. João e sua pequena equipe executavam de forma artesanal cada uma das etapas do processo de análises clínicas, desde o cadastro do paciente até a realização dos exames e a produção dos meios de cultura.

Mantendo o espírito empreendedor, em 1969 o Vozza inaugurou a sede do laboratório em Campinas. Nesta nova etapa, a equipe foi ampliada e já contava com recepcionistas, uma equipe de enfermagem, além de funcionários específicos para as outras áreas técnicas do laboratório.

Vozza: 50 anos aliando qualidade e comprometimento

Durante nossos mais de 50 anos de história, o Laboratório Vozza fez parte do desenvolvimento da medicina laboratorial brasileira. Atuamos desde os primeiros projetos relacionados ao aprimoramento científico, técnico e ético dessa especialidade.

Hoje, já contamos com 8 unidades de precisão diagnóstica que atendem pacientes de toda a região de Campinas. E para isso, oferecemos agilidade, rapidez e diagnósticos com qualidade de primeiro mundo!

Tecnologia e segurança

Atualmente, o Vozza é um laboratório em Campinas que utiliza tecnologia de ponta para gerenciar cada uma das etapas da realização das análises clínicas. Este cuidado vai desde a recepção até a liberação dos resultados. Veja como funciona:

  • Banco de dados unificado: O Laboratório Vozza coloca o paciente sempre em primeiro lugar. Por isso, visando maior comodidade, contamos com um banco de dados unificado. Desta forma, os dados do paciente ficam armazenados e são disponibilizados em qualquer uma das 8 unidades do laboratório. Isso significa que você poderá realizar seus exames na unidade mais próxima, sem precisar necessariamente ir à mesma sempre. Outro benefício é que você pode realizar os exames em uma unidade e retirar os resultados em outra, caso seja necessário.
  • Coleta: Após a confirmação dos dados, é gerada uma ordem de serviço. Automaticamente, o setor de coleta e a área técnica são informados dos exames a serem realizados. É feita a impressão de etiquetas de identificação com dados como o nome do paciente, tipo de exame e material a ser coletado. No momento do exame, os profissionais conferem estes dados para realizarem então a coleta das amostras.
  • Envio das amostras: As amostras etiquetadas são enviadas ao setor de triagem, onde são distribuídas aos setores responsáveis para o processamento dos resultados. Tudo isso com total segurança e comprometimento. São realizados os testes, analisados os resultados e repetidos os processos para confirmação sempre que necessário.
  • Entrega de resultados: Quando os resultados de exames ficam prontos, eles são disponibilizados para serem retirados em qualquer uma das unidades ou online no site http://vozza.com.br/entrega-de-resultados/ .

Qualidade

O Vozza é um Laboratório em Campinas que segue procedimentos para a garantia de qualidade. Buscamos melhorar continuamente nossos serviços e colaborar para um diagnóstico preciso de nossos clientes. Consulte um médico e faça seus exames: (19) 3733-2400.

 

5 fatos sobre exame de sangue que você deveria saber

exame-sangue-thumb

Seu médico solicitou alguns exames complementares e entre eles estão exames de sangue? Algumas pessoas ficam ansiosas e preocupadas antes de ir ao laboratório, por isso confira 5 fatos sobre exame de sangue que você deveria saber:

 1) É necessário fazer jejum antes do exame?

Uma das principais dúvidas das pessoas antes da realização do exame de sangue é sobre o tempo de jejum. Porém, é muito importante saber que não existe um período padrão para todos os exames. Em alguns casos, a coleta pode ser realizada com apenas 3 horas de jejum, enquanto para outros não é necessário ficar sem se alimentar.

Por isso, é necessário seguir as recomendações médicas, já que cada exame de sangue tem a sua especificidade. Para saber mais, leia este post: http://vozza.com.br/saiba-tudo-sobre-o-jejum-para-fazer-exames/

2) O que pode alterar o resultado do exame de sangue?

Exames realizados depois da prática de atividade física podem apresentar alterações. Exames como o de Glicemia, por exemplo, exigem que o paciente esteja em repouso antes da sua realização.

Alguns exames também podem sofrer alterações no resultado devido a alimentos ingeridos previamente. O exame de colesterol é um deles, por exemplo, que pode ter sua taxa alterada caso a alimentação inclua alimentos muito gordurosos ou o paciente adote uma dieta rígida no dia anterior ao exame. Por isso, o ideal é manter a alimentação habitual para que o resultado fornecido seja fiel a realidade.

Em relação a medicamentos, é importante informar ao laboratório caso esteja utilizando, para que isso seja levado em conta no resultado. Vale lembrar que na véspera da realização do exame de sangue se evite o consumo de álcool, assim como fumar cigarros.

3) Fazer exame de sangue dói?

Muitos pacientes ficam nervosos e com medo da agulha. Mas não se preocupe! Você sentirá apenas uma pequena picada na hora da realização do exame.

Além de ser um procedimento extremamente rápido (uma retirada normal pode demorar apenas segundos) o Laboratório Vozza conta com uma equipe preparada. São profissionais muito experientes que recebem um treinamento adequado para acalmar e cuidar dos pacientes.

Para diminuir a ansiedade e o nervosismo antes do exame de sangue, respire fundo, leia ou converse sobre algo agradável.

 4) Por que após a coleta, algumas vezes o local pode ficar arroxeado?

Algumas vezes após a coleta do sangue o local da picada da agulha pode ficar arroxeado. Isso na verdade nada mais é do que um hematoma: um extravasamento de sangue para fora da veia.

O hematoma pode ser formado porque as veias são muito finas e delicadas. Outro motivo causador é a pressão alta do paciente. Alguns medicamentos que alteram a coagulação do sangue também podem ocasionar o arroxeado.

Para evitar que isso ocorra, é necessário uma boa compressão no local logo após a coleta. Também é importante evitar realizar movimentos com força logo após o exame.

5)Preciso buscar o resultado no Laboratório?

Para sua comodidade, o Laboratório Vozza disponibiliza os resultados de exames para a retirada em qualquer uma de suas unidades de atendimento ou online. Para saber mais, acesse: http://vozza.com.br/entrega-de-resultados/

 

Saiba tudo sobre o exame de urina

exame-urina-thumb

A urina é uma das principais forma de excreção do organismo. Por isso, o exame de urina fornece importantes informações sobre o estado do organismo. Saiba tudo sobre o exame de urina.

Em nosso blog já falamos sobre o jejum para fazer exames de sangue, assim como a importância do hemograma. Mas muitas pessoas também têm dúvidas sobre outro exame muito comum solicitado pelos médicos: o exame de urina.

Exame de urina: para que serve?

O exame de urina é solicitado pelo médico como uma forma de diagnóstico complementar. Este é um exame indolor e de simples coleta.

A urina é composta por ureia e outras substâncias químicas como sódio, potássio e ácido úrico, diluídas em água. Com este exame é possível verificar e também comprovar a existência de doenças, principalmente nos rins e vias urinárias.

A presença de sangue, proteínas e outras substâncias pode indicar doenças graves que ainda não estão apresentando sintomas claros. Quando os níveis de glicose estão altos, por exemplo, pode ser uma indicação de diabetes. Já a presença de leucócitos pode sugerir uma inflamação nas vias urinárias.

Por isso, uma urina aparentemente normal não indica que ela não possa ter alterações. Desta forma, apenas o exame laboratorial pode detectar problemas.

Tipos de exames de urina

Existem 2 tipos de exames de urina comuns: exame de urina tipo 1 e exame de urocultura. O tipo 1 é um exame de rotina feito através da primeira urina da manhã. O primeiro jato deve ser desprezado porque normalmente ele elimina impurezas que possam estar no canal urinário. Ele serve para analisar a presença de glicose, proteínas, o pH e até mesmo sangue na urina.

Já a urocultura é o exame de urina que identifica a presença de bactérias. Pode ser um indicativo de infecção urinária. Ao contrário do exame de urina tipo 1, que é mais simples, a urocultura é capaz de identificar exatamente a bactéria que está causando a doença.

Como realizar a coleta?

Para realizar a coleta da urina é fundamental um recipiente limpo e seco. Dependendo da necessidade do médico, existe uma forma diferente de coleta:

– Urina aleatória: Normalmente este tipo é solicitado em caso de urgências. Ele é útil para detectar anormalidades muito evidentes. Porém, seu resultado pode ser alterado pela ingestão de alimentos e até mesmo pela realização de atividades físicas. Por isso, este tipo de coleta pode não ser muito precisa.

– Primeira amostra da manhã: Este tipo de amostra é utilizada, por exemplo, para testes de gravidez. Por ser a primeira urina do dia, a amostra é concentrada, o que garante que sejam detectadas as substâncias presentes e em forma não diluída.

O tipo de coleta irá depender da análise que será necessária e o estado de saúde em que se encontra o paciente. A amostra deve ser colhida idealmente no próprio laboratório, garantindo assim que os resultados sejam confiáveis.

Consulte um médico de sua confiança e conte com o Laboratório Vozza para realizar seus exames!

Entenda como a má postura afeta a sua saúde

ma-postura-thumb

Entenda como a má postura afeta a sua saúde

Você fica durante o expediente sentado em frente ao computador? Durante este período, você presta atenção na sua postura? Saiba que a má postura afeta a sua saúde física e o seu bem-estar.

As consequências da má postura

Graças à ação da força da gravidade, quando ficamos em uma postura errada, o nosso corpo é obrigado a fazer um trabalho extra. Os músculos então são forçados para colocá-lo na posição correta. Este esforço causa fadiga e desconforto.

Muitas vezes, a má postura é inconsciente. Como em um treino de ginástica em que a repetição de movimentos molda os músculos, manter as costas curvadas diariamente pode resultar também em uma deformação.

A má postura ao trabalhar ou durante uma caminhada torna os ombros e costa arredondados, deixando a pessoa com aparência de “corcunda”.

Alguns dos efeitos mais comuns são as fortes dores nas costas e no pescoço. A sensação de formigamento é causada quando um nervo é pressionado ou quando falta sangue em alguma parte do corpo. Outro fator é que a má postura pode causar transtornos físicos graves como LER/DORT, hérnia de disco, bico de papagaio, escoliose, lordose, entre outros. Isso interfere diretamente na saúde, no humor e na qualidade de vida.

 O “text neck

O uso excessivo dos celulares também está causando a má postura. Eles são os grandes responsáveis pelo aumento dos casos de problemas cervicais. O chamado “text neck” (ou, em tradução livre, “pescoço de mensagem”) é o termo usado para a lesão causada por horas com a cabeça abaixada durante o uso do celular.

O uso do dispositivo pode levar a flexão do pescoço e abdução dos ombros, assim como a uma tendência em cerrar as mandíbulas e contrair os músculos faciais. A má postura, inclusive, reduz a capacidade pulmonar em até 30% e comprime os órgãos, atrapalhando os movimentos peristálticos. As consequências da má postura ainda incluem dores de cabeça e nos ombros, risco de artrose e degeneração do disco vertebral.

Exercícios e conscientização ajudam a corrigir a postura

Os exercícios são ótimos aliados na hora de melhorar a postura. É fundamental fortalecer os músculos abdominais e lombares, o chamado “core”, além dos músculos das nádegas e os extensores. Eles ajudam a corrigir a má postura.

Alongamento, pilates e RPG são ótimos para ajudar a melhorar ou prevenir a má postura. Mas lembre-se que os exercícios físicos ajudam, mas manter a postura também exige uma conscientização. Por isso, preste sempre atenção! Algumas dicas importantes:

  • Quando estiver sentado, mantenha sempre as costas eretas e totalmente apoiadas na cadeira. Evite ficar com as pernas cruzadas, os pés devem ficar sempre apoiados no chão.
  • Procure sempre mudar a posição ao longo do dia. Levante-se para caminhar, estique o corpo e alongue o pescoço.
  • Ao caminhar, lembre-se de manter o corpo ereto.
  • Na hora de dormir, a melhor posição é com a barriga para cima. Caso você prefira dormir de lado, coloque uma almofada entre as pernas.
  • Ao mexer no celular, ao invés de abaixar a cabeça, erga os braços para deixar o aparelho na altura dos olhos.

Gostou das nossas dicas? Conheça o Laboratório Vozza: http://vozza.com.br

 

5 cuidados durante a gravidez

gravidez-thumb

Na véspera do Dia das Mães, preparamos um guia especial com 5 cuidados durante a gravidez. Confira!

1) Alimentação

Alimentos ricos em ômega 3 como salmão, chia, linhaça e as castanhas não só protegem a saúde da gestante como auxiliam na boa formação da retina e do cérebro do bebê. Os ricos em vitamina D favorecem o desenvolvimento dos ossos e o funcionamento do sistema imunológico. Já as frutas como a laranja e a acerola são ricas em vitamina C, que ajuda a aumentar as defesas do organismo.

Entre os principais cuidados durante a gravidez, manter uma dieta com poucos carboidratos refinados é importante principalmente no primeiro trimestre. Deve-se dar preferência pelo consumo de proteínas magras como peixes e aves. Assim, as mamães vão gerar crianças com menor de nascerem prematuras, com baixo peso ou outras complicações.

Alguns chás e ervas devem ser evitados! O chá de boldo possui efeitos tóxicos e assim como o chá de arruda, pode provocar o aborto. O chá preto, verde, branco e o mate aceleram o metabolismo, causando mal-estar. Já o chá de hortelã diminui a produção de leite. Chás com efeito calmantes e digestivos como camomila e erva-doce estão liberados.

 2) Enjoos

O enjoo é um dos sintomas iniciais da gravidez. Ele é comum durante os três primeiros meses e pode causar grande desconforto para a mãe. Apesar disso, o enjoo é um indicativo de que a gestação vai bem: ele está relacionado a um hormônio produzido na placenta.

Beber pequenas quantidades de água ou sucos várias vezes ao dia, assim como comer em pequenas quantidades a cada três horas, pode ajudar a evitar os enjoos. Comer biscoitos secos (de água e sal) logo ao acordar também pode ajudar e está entre os mais importantes cuidados durante a gravidez!

3) Inchaço

Durante a gestação, a atuação de hormônios no corpo intensifica o inchaço. Além disso, o crescimento do útero comprime os vasos e prejudica o retorno do sangue das pernas para o coração. Estes fatores, aliados ao calor, aumentam ainda mais o inchaço.

Para prevenir as pernas e os pés inchados, os cuidados durante a gravidez incluem beber bastante água e reduzir o consumo de comidas ricas em sal. Evite também ficar por muito tempo na mesma posição (muito tempo sentada ou muito tempo em pé) e sempre que possível eleve os pés. Exercícios leves também ajudam a reduzir o inchaço.

4)Vacinas

A futura mamãe precisa ter atenção com a carteira de vacinação! Isso porque algumas vacinas podem prevenir problemas tanto para a mãe quanto para o bebê.

A vacina contra gripe (Influenza) protege a mulher contra o vírus e evita quadros mais graves como pneumonia. Ela pode ser tomada em qualquer mês de gestação. Já a vacina contra a Hepatite B, além de evitar que a mãe se infecte, impede a transmissão para o filho. Ela deve ser tomada em três doses a partir do segundo trimestre de gestação.

5) O ganho de peso

O ganho de peso durante a gestação é inevitável, mas ele está entre os cuidados durante a gravidez. O que muitas mulheres não sabem é que a maioria dos quilos extras só devem aparecer nos últimos meses de gravidez.

O ganho de peso no início aumenta o risco de se ter um parto prematuro ou com dificuldades. Por isso é importante que a mãe juntamente com o médico tenha um meta de quanto pode engordar durante a gestação a cada trimestre.

Saiba tudo sobre a febre amarela em Campinas

thumb_febre_amarela

Até pouco tempo, a febre amarela, doença que tem uma vacina eficiente desde 1930, era vista como “sob controle” no Brasil. Porém, entre dezembro de 2016 e fevereiro deste ano, já foram confirmados inúmeros casos e inclusive óbitos relacionados à enfermidade. Saiba tudo sobre a febre amarela em Campinas.

 A doença

A febre amarela é uma doença infecciosa causada por vírus e transmitida através da picada de mosquito.

A doença tem duas formas de transmissão: a silvestre e a urbana. No ambiente silvestre, os mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes transmitem o vírus. Já em ambientes urbanos, a febre amarela pode ser transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

A diferença entre os dois formatos é apenas o mosquito vetor envolvido na transmissão. O vírus e os sintomas da doença são os mesmos em ambas. No Brasil, atualmente, a transmissão é no formato silvestre. Não temos casos de febre amarela urbana desde 1942.

Os macacos são os principais hospedeiros. Quando o mosquito pica um macaco infectado, ele passa então a ser capaz de transmitir a doença para outros macacos e para o homem que se encontra em áreas próximas a florestas.

Enfatizamos que os macacos não transmitem a febre amarela para os humanos, mas a morte dos animais serve de alerta sobre a incidência de febre amarela no local. Em relação à febre amarela em Campinas, apenas foram encontrados macacos mortos infectados com a doença.

 Os sintomas da febre amarela

 A febre amarela se manifesta de três a seis a dias após a picada do mosquito infectado com o vírus.

A maioria das pessoas apresenta apenas as manifestações moderadas da doença. Os sintomas incluem fadiga e mal-estar súbito, fraqueza, calafrios, febre, forte dor de cabeça, dores no corpo, náuseas e vômitos. Normalmente uma melhora é apresentada de três a quatro dias após o aparecimento dos sintomas.

Nos casos mais graves, o paciente pode apresentar febre alta, icterícia (pele e olhos amarelados indicando o mau funcionamento do fígado) e hemorragia, o que pode levar à insuficiência de múltiplos órgãos e à morte. Por este motivo, indica-se que logo no aparecimento dos primeiros sintomas se procure imediatamente um médico.

Diagnóstico e tratamento

Outras doenças transmitidas por mosquitos têm sintomas parecidos com a febre amarela. Por isso, os sintomas físicos e o histórico do paciente (como os lugares visitados ou viagens, por exemplo) podem não ser suficientes para o médico diagnosticar a doença corretamente. Desta forma, são necessários exames de sangue tradicionais que podem ser realizados no Laboratório Vozza para se determinar de forma certeira a doença.

Não existe um tratamento específico para a febre amarela, de forma que os esforços se concentram no controle dos sintomas. Neste sentido, entre os medicamentos mais utilizados estão analgésicos e antitérmicos. Vale ressaltar que remédios que contêm ácido acetilsalicílico devem ser evitados por favorecer a ocorrência de hemorragias. É fundamental também a hidratação do paciente.

 Como prevenir a febre amarela

A vacina ainda é a principal forma de prevenção da febre amarela em Campinas. Indica-se duas doses: uma primeira o quanto antes, e a segunda de reforço após dez anos da primeira. Desta forma, você estará protegido para toda a vida. A vacina deve ser tomada por moradores ou pessoas que irão para áreas de risco.

Alertamos que a vacina possui contraindicações para gestantes e lactantes, pacientes imunodeprimidos, idosos, bebês como menos de 6 meses e pessoas alérgicas a ovo e gelatina. Por isso, o ideal é sempre seguir a recomendação médica!