Outubro Rosa: saiba mais o sobre o câncer de mama

O câncer de mama é um dos tipos mais comuns da doença entre as mulheres. De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), apenas em 2016 foram mais de 57 mil novos casos. Saiba mais sobre o câncer de mama e entenda a importância do diagnóstico precoce.

A doença

O câncer de mama se caracteriza pela multiplicação de células anormais do tecido mamário. São células que sofreram mutações genéticas e por isso adquiriram características anormais.

O corpo humano naturalmente substitui as células antigas por células novas e saudáveis. Porém, as células que sofrem alguma mutação genética passam a se proliferar de maneira rápida e desordenada, formando um tumor.

O tumor chamado benigno não causa nenhum perigo para a saúde. Suas células têm uma aparência próxima a normal e não se espalham para outras partes do corpo, não sendo consideradas cancerígenas.

Já o tumor chamado maligno tem potencial de causar danos a saúde e se espalhar pelo corpo. O câncer de mama é um tumor maligno que pode ou não invadir outros pontos do organismo.

A importância de se detectar o tumor precocemente

O diagnóstico do câncer de mama só pode ser confirmado após a biópsia do tumor. Porém, detectar o tumor precocemente é um fator importante para o tratamento. Estima-se que 95% dos casos diagnosticados no início têm possibilidade de cura.

O tamanho do tumor e a sua capacidade de se espalhar são decisivos. A detecção da doença quando feita no início, quando se identifica o tumor nas suas primeiras fases, aumenta as chances de cura e torna o tratamento menos agressivo.

Como detectar o câncer de mama?

Realizar os exames de rastreamento regularmente é a forma mais eficaz de detectar o câncer de mama precocemente. O objetivo destes exames é encontrar o câncer antes mesmo de ele causar sintomas. Veja quais são:

  • Exame clínico das mamas: Este exame é realizado pelo próprio médico ginecologista ou outro profissional da saúde treinado.
  • Mamografia: Exame específico para detectar alterações da mama em estágios iniciais. Indicado para mulheres acima dos 40 anos.
  • Autoexame: Pode ser realizado pela mulher mensalmente após a menstruação.

O autoexame: como fazer

Aproximadamente 80% dos tumores são descobertos pela própria mulher. Ao realizar o autoexame você deverá procurar por caroços, protuberâncias ou retrações da pele e do bico do seio ou ainda secreções dos mamilos. Saiba como fazer:

1) Em pé e de frente para um espelho, coloque uma mão atrás da cabeça. Com os dedos da outra mão, realize movimentos circulares por toda a mama até chegar à axila.

2) Com os braços abaixados ao longo do corpo, observe o aspecto das suas mamas. 3) Levante os braços, colocando as mãos na cabeça, e veja se ocorre alguma mudança no contorno.

3) Para finalizar, aperte o mamilo delicadamente e observe se sai qualquer secreção.

Lembramos que a constatação de alterações não indicam necessariamente a existência de câncer.

outubro rosa

Tenha hábitos saudáveis!

Adotar hábitos saudáveis também é muito importante para reduzir o risco de câncer de mama. O fumo e o álcool estão entre os itens que devem ser evitados! É indicado que a mulher tenha uma alimentação saudável e pratique atividade física regularmente.

Consulte sempre seu médico e conte com o Laboratório Vozza para realizar seu exames!