Por que o excesso de colesterol faz mal à nossa saúde?

Você com certeza já deve ter ouvido falar que o excesso de colesterol faz mal à nossa saúde, não é mesmo? Na verdade, o colesterol é uma substância essencial ao nosso organismo. Isso porque ele é um componente estrutural de nossas membranas celulares e, sem ele, as células não teriam como receber oxigênio e alimentos, por exemplo.

Mas então por que será que os níveis elevados dessa substância são tão prejudiciais à nossa saúde? Olha só:

Tipos de colesterol

No nosso corpo existem dois tipos de colesterol, conhecidos popularmente como “colesterol bom” e “colesterol ruim”. O bom, chamado de HDL, atua no equilíbrio do excesso de gordura em nossas artérias, evitando a formação de placas. Já o ruim, LDL, faz o trabalho contrário: se acumula nas artérias provocando o seu entupimento.

Uma pessoa considerada saudável deve manter os níveis dessas duas substâncias equilibrados, ou seja, nem acima nem abaixo da média recomendada. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, o ideal é que o nível de colesterol no sangue esteja abaixo de 200 mg/dL, sendo que o colesterol ruim deve estar abaixo de 130 mg/dL e o bom acima de 35 mg/dL.

O excesso de colesterol faz mal? 

Como já dissemos, o colesterol é essencial ao nosso organismo, mas o excesso dessa substância pode sim ser prejudicial à nossa saúde. Isso porque os altos níveis de colesterol no nosso sangue podem aumentar o endurecimento e o espessamento das artérias, favorecendo o aparecimento dos coágulos.

Além disso, o excesso de colesterol faz mal porque pode facilitar o acúmulo de placas de gordura nas paredes das artérias (aterosclerose), o que dificulta o fluxo sanguíneo. Por isso, é muito importante estar sempre atento aos níveis da substância no sangue para garantir uma vida mais saudável.

Fatores de risco

Agora que você já sabe que o excesso de colesterol faz mal, chegou a hora de conhecer alguns fatores de risco.

Pessoas com histórico familiar de colesterol alto devem realizar acompanhamento médico desde a infância, já que os níveis elevados da substância devem-se, em parte, aos genes herdados. Além disso, a obesidade, o sedentarismo, o tabagismo e a diabetes também podem ser fatores de risco.

Por isso, praticar exercícios físicos com regularidade, evitar o tabagismo e reduzir o consumo de açúcar é essencial para evitar o aumento dos níveis de colesterol no sangue.

Alimentação

Apesar dos fatores citados acima serem muito importantes, a alimentação é o aspecto que merece maior atenção. Isso porque a nossa alimentação está diretamente ligada aos níveis de colesterol. Uma dieta rica em gorduras trans, açúcar, frituras e gorduras saturadas, por exemplo, pode elevar o nível de LDL.

Por isso, listamos abaixo alguns dos alimentos que podem aumentar ou reduzir o colesterol, de acordo com dados do Ministério da Saúde:

Alimentos que ajudam na redução do colesterol:

  • Salsão
  • Mamão
  • Mandioca
  • Damasco
  • Couve-flor
  • Bagaço de laranja
  • Farelo de trigo
  • Cenoura
  • Cereais integrais
  • Aveia
  • Verduras

Alimentos ricos em colesterol:

  • Carnes vermelhas gordurosas
  • Queijos amarelos
  • Creme de leite
  • Sorvetes, doces cremosos e biscoitos amanteigados
  • Camarão e lagosta
  • Gema de ovo
  • Chantilly
  • Alimentos industrializados
Para realizar seus exames com mais segurança, conforto e qualidade, conte com o Laboratório Vozza! Fale conosco e agende já o seu exame.