Saiba por que fazer o exame TSH ultrassensível na gravidez

Com os hormônios à flor da pele, as mamães de plantão sabem que a fase do barrigão gera muitas dúvidas. É quase impossível segurar a ansiedade a cada item do enxoval e a cada consulta. Por isso, se na lista de exames do seu médico existe o de TSH, não se preocupe. Nós vamos explicar para você por que fazer o exame TSH ultrassensível na gravidez.

 

Entenda

Você acaba de sair da consulta e enquanto volta para casa se dá conta da quantidade de exames que seu médico pediu. Um deles é o exame de sangue TSH ultrassensível. Mas o que é isso?

Essas três letrinhas fazem referência ao hormônio que estimula as atividades da glândula da tireoide. Ele é produzido pela glândula hipófise que, consequentemente, controla as atividades da tireoide.

 

Deixando tudo como deve estar

A importância dessa glândula passa pela regulação metabólica e energética. Ou seja, entre suas funções ela é responsável pela regulação da temperatura do corpo humano a 36,5º, além de influenciar coração, cérebro, fígado e rins.

A tireoide interfere também na regulação dos ciclos menstruais, na fertilidade, na memória e concentração e no controle emocional.

 

Exame TSH ultrassensível na gravidez

Depois de entender o tamanho da importância da tireoide, vamos ao que interessa! As mamães de plantão já devem ter feito várias conexões sobre o papel da tireoide na saúde feminina. Mas e para o feto?

A verdade é que a glândula tem um papel superimportante na gravidez. Além de ser fundamental para a fertilidade e a fecundação, a tireoide é responsável por manter o embrião no útero. Isso garante uma gravidez mais segura.

Para entender a importância da realização do exame de TSH ultrassensível na gravidez, é preciso ter em mente o quanto o corpo da mulher é afetado pela tireoide no período gestacional.

Isso porque a gravidez causa um salto na produção dos hormônios da tireoide. Para ter uma ideia, o organismo feminino chega a fabricar até 50% mais hormônio para suprir as necessidades da mãe e do bebê.

Há estudos que mostram, inclusive, a relação do hipotireoidismo da mãe com os riscos de aborto e até mesmo a dificuldades de aprendizado e memória da criança.

Outro alerta que mostra a importância do exame de TSH ultrassensível na gravidez é o aumento de chances de hemorragia pós-parto, anemia, descolamento de placenta e hipertensão gestacional.

 

Diagnóstico do hipotireoidismo na gravidez

Apesar da gravidade do hipotireoidismo, é possível identificar esse quadro antes mesmo de engravidar.

Isso exige planejamento da gravidez. Por isso, ao ter em mente a gravidez, é importante que a mulher inicie um acompanhamento médico.

Outra boa notícia é que mesmo diagnosticado o hipotireoidismo, já durante a gravidez, é possível tratar e garantir uma gestação segura para ela e para o bebê.

Apesar da seriedade do problema para as mães, a verdade é que é importante evitar os riscos em todas as fases na vida. Todas as mulheres devem ficar atentas aos sintomas que passam por cansaço, depressão mental, pele e cabelo secos, constipação e irregularidades menstruais.

Mas para as grávidas e as aspirantes a mamãe, o exame TSH ultrassensível deve ser realizado de forma indispensável e preventiva!

 

Previna-se e cuide da saúde da mamãe e do bebê!
Realize seu exame TSH ultrassensível no laboratório Vozza.