Saiba tudo sobre as doenças respiratórias mais comuns

A chegada do outono traz não só o friozinho, mas também o aumento dos casos de doenças respiratórias. São enfermidades que atingem os órgãos que fazem parte do sistema respiratório como nariz, garganta e pulmões.

A transição de estação acarreta a mudança de temperatura e a dimunuição da umidade do ar. Essa alteração no tempo atinge diretamente o nosso sistema imunológico, deixando o organismo mais vulnerável.

Outro fator é que com o frio as pessoas tendem a ficar mais tempo em ambientes fechados, o que favorece a transmissão e o aumento dos casos de doenças respiratórias. Crianças, idosos e pessoas que já possuem doenças crônicas são os mais atingidos.

Saiba tudo sobre as doenças respiratórias mais comuns:

Alergias

As alergias ocorrem quando o organismo reage a uma substância estranha, como poeira e mofo. Retirar agasalhos e cobertores que estão guardados há muito tempo nos armários, por exemplo, são atitudes que podem desencadear uma crise alérgica. Os sintomas mais comuns são tosse, coriza e garganta e olhos irritados.

Rinite e sinusite

Você consegue distinguir a rinite e a sinusite? A rinite é uma inflamação da mucosa nasal que ocorre em consequência a uma crise de alergia. Seus sintomas são espirros, olhos e garganta irritados e coçando, nariz escorrendo e, em alguns casos, até mesmo febre baixa. A rinite pode ser tratada com antialérgicos e evitando ambientes com pó ou outras substâncias alérgicas.

Já a sinusite é uma inflamação interna nos seios da face que deve ser tratada com antibiótico. Ela também pode ser provocada por uma reação alérgica. Seus sintomas são dor de cabeça, nariz congestionado e febre.

Bronquite e asma

Bronquite e asma também são doenças que muitas pessoas confundem. Ambas são doenças respiratórias, com sintomas parecidos e alta incidência no outono, mas possuem diferentes tratamentos. A bronquite é a inflamação dos brônquios que impede que o ar passe para os pulmões. Ela tem sintomas como tosse seca, mal-estar e acúmulo de secreção. Por isso seu tratamento requer o uso de antibióticos e anti-inflamatório.

A asma, também conhecida como bronquite asmática, congestiona os brônquios, causando espasmos na via respiratória. Isso impede o ar de chegar aos pulmões e causa falta de ar, seu principal sintoma. A asma não possui cura, mas pode ser tratada.

Gripes e resfriados

Muitas pessoas não sabem, mas existem diferenças entre a gripe e o resfriado. A gripe afeta o nariz, garganta e pulmão, e é causada pelo vírus influenza. Seus sintomas são febre, dores no corpo e cabeça. Além de repouso, seu tratamento inclui analgésicos e antitérmicos. Já o resfriado por sua vez afeta somente o nariz e a garganta. Os sintomas são coriza, espirros e febre baixa.

Quando não tratado adequadamente, uma gripe ou um resfriado pode evoluir para um quadro mais grave, como pneumonia.

Exames para determinar corretamente a doença respiratória

Os sintomas físicos do paciente, aliados a exames complementares, podem auxiliar o médico a distinguir as doenças respiratórias. Dessa forma é possível determinar o tratamento correto. O hemograma, por exemplo, é solicitado para a investigação de doenças infecciosas, como a pneumonia. Já no caso de gripe, um exame de sangue pode auxiliar a detectar a presença do vírus influenza.

Consulte um médico e agende seu exame: (19) 3733-2400