Saúde dos olhos no inverno: proteja-se da conjuntivite

Em 10 de julho é comemorado o Dia Mundial da Saúde Ocular e, com um inverno seco, há maior propensão a doenças virais e bacterianas na região ocular. Por isso, resolvemos trazer dicas simples e práticas para você cuidar da saúde dos olhos!

Quem nunca chegou ao trabalho ou em casa e encontrou alguém reclamando de ardência ou vermelhidão nos olhos? Nessa hora, todo cuidado é pouco. Afinal, “não chegue muito perto! Pode ser conjuntivite…”

A saúde dos olhos é coisa séria e no período de inverno o cuidado deve ser redobrado. Confira aqui alguns cuidados básicos para evitar a conjuntivite e entenda melhor algumas perguntas comuns sobre a saúde dos olhos.

 

Queda de temperatura e o aumento dos casos de conjuntivite

Nem tão curiosamente, o inverno é a época do ano em que aumentam os casos de conjuntivite.  Também, nesse período é natural que as pessoas procurem fugir das baixas temperaturas e se aglomerem em ambientes fechados.

É aí que fica o problema! Com essas condições, é muito mais fácil propagar as doenças infectocontagiosas, incluindo a conjuntivite!

Entendendo a conjuntivite

A conjuntivite é uma inflamação da membrana conjuntiva, aquela parte branquinha dos olhos, sabe? Sua origem pode ser viral, bacteriana, química, fúngica ou alérgica. A forma  viral, além de apresentar maiores riscos para a saúde dos olhos, é também mais fácil de contágio.

Assim, apesar de o inverno facilitar as epidemias, a conjuntivite por si só é de fácil transmissão. Ela ocorre através do contato com a secreção presente em superfícies de uso comum, como mouses, canetas, maçanetas etc.

Então, já deu pra entender o recado, certo? Principalmente nesse período, todo cuidado é pouco.

Os primeiros sinais da conjuntivite são ardência nos olhos, vermelhidão, coceira e incômodo na região ocular, excesso de lágrimas e secreção.

Muita gente utiliza colírios antibióticos sem prescrição assim que os sintomas surgem. No entanto, isso pode\ prejudicar o tratamento da conjuntivite e até mesmo agravar a saúde dos olhos. Em caso de contágio, busque um especialista.

4 DICAS DE OURO PARA CUIDAR DA SAÚDE DOS OLHOS

Consultas regulares ao oftalmologista

Uma única visita anual é o que você precisa para cuidar melhor da saúde dos olhos. Em um oftalmologista, você poderá realizar exames essenciais capazes de prevenir e diagnosticar doenças.

Entre os exames mais comuns estão o de fundo de olho e o de medida de pressão ocular, a tonometria. Eles são práticos, rápidos e indolores e ainda podem garantir tranquilidade por pelo menos mais um ano!

Não esfregue os olhos

Acabar com uma coceira parece irresistível e até terapêutico, não é mesmo? Mas quando se trata de saúde dos olhos, esse hábito deve ser abolido! Sabe por quê?

A córnea é uma camada fina e delicada. Assim, o atrito pode causar lesões que levam a problemas mais sérios.

Isso sem mencionar o risco de contaminação que é muito maior, uma vez que levamos as mãos aos olhos. Esse hábito pode facilitar o contágio de doenças como a conjuntivite bacteriana, de que já falamos por aqui.

Então, resista à tentação e, quando surgir aquela coceira nos olhos, lave-os bem com as mãos higienizadas ou use colírio de lágrimas artificiais.

Mais que estilo: uma vantagem para a saúde dos olhos

Elegantes, descolados ou extravagantes: a verdade é que os óculos não são apenas aliados do estilo. Também são fortes agentes para a saúde dos olhos. Os escuros são verdadeiros amigos!

Mas atenção: a qualidade das lentes é mega importante! Utilizar óculos de sol falsificados ou de baixa qualidade aumenta os riscos de catarata e degeneração macular. .

Por isso, aposte no estilo, mas invista também em proteção. Use somente lentes de óculos com proteção UVA e UVB.

Cuidado com a alimentação

O corpo humano é uma verdadeira maquininha, cujas engrenagens estão em sincronia. Por isso, vamos destacar dois pontos relacionados à alimentação e que interferem na saúde dos olhos.

O primeiro deles é o consumo de açúcar. Os alimentos ricos em glicose são perigosos para a saúde dos olhos, principalmente para os pacientes diabéticos. O agravante aí é o risco de uma retinopatia diabética.

A segunda questão é uma dica, não um alerta. O consumo de peixe pode ser bastante benéfico para a saúde dos olhos. Isso porque, além do ômega 3 e das vitaminas A, B, D e E, seu consumo amplia a distribuição de oxigênio pelo corpo, incluindo os olhos.

Dessa forma, é possível combater o envelhecimento do aparelho ocular e as doenças degenerativas como a degeneração macular.

 

Para continuar em dia com sua saúde, conte com o Vozza na realização de seus exames laboratoriais e para mais dicas como estas.